Medida passa a vigorar nesta sexta (3); Prefeitura de São Paulo acompanha decisão do governo estadual

SÃO PAULO

uso de máscara em metrô, trens e ônibus intermunicipais no estado de São Paulo deixará de ser obrigatório a partir desta sexta-feira (3).

A capital também anunciou que o equipamento não é mais obrigatório nos ônibus municipais.

Assim, o uso passa a ser recomendado, principalmente para públicos de risco específicos, como pessoas com mais de 65 anos, com imunodeficiência, comorbidade e sintomas respiratórios.



"A decisão está em consonância com a da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) em desobrigar o uso do item em portos e aeroportos do país, anunciada nesta semana", disse o governo estadual em nota, nesta quinta (2).


O governo afirmou que monitora a evolução da pandemia diariamente com base nos indicadores de casos e internações. Segundo a administração estadual, os indicadores, até o momento, não sugerem que houve um aumento significativo de casos de Covid-19 devido às festas de Carnaval.


Além disso, o governo paulista destacou os altos índices de vacinação. Até esta quinta (2), foram aplicadas mais de 129,5 milhões de doses no estado, o que significa que 90,7% da população acima de seis meses de idade estão com esquema vacinal completo.


Após o anúncio do governo estadual, a Prefeitura de São Paulo informou que a medida também será aplicada nos ônibus que circulam no município. Em unidades de saúde públicas, filantrópicas e privadas, o uso de máscara continua obrigatório.


"A recomendação é que pessoas com mais de 65 anos de idade, imunossuprimidas, com comorbidades e aquelas que apresentarem sintomas respiratórios continuem utilizando máscara de proteção cobrindo nariz e boca", informou a gestão municipal.


A decisão do Governo de São Paulo ocorre um dia depois de a Anvisa retirar a obrigatoriedade do uso de máscara dentro de aviões e de aeroportos no Brasil.


O uso de máscaras deixou de ser obrigatório em aviões e aeroportos em 17 de agosto do ano passado, passando a ser apenas uma recomendação. Mas em novembro o item voltou a ser exigido nesses ambientes.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem